Conheça as 5 melhores plantas para ambientes internos

Acompanhe esse post e conheça as 5 melhores plantas para ambientes internos que irão dar outro estilo para sua casa e jardim, ou pra seu ambiente corporativo.

Certamente as plantas são capazes de alegrar e deixar qualquer ambiente mais charmoso e aconchegante, bem como melhorar a qualidade do ar.

Então, não é preciso um grande quintal ou uma sacada para cultivar suas plantas. Existem espécies que se desenvolvem muito bem em ambientes internos, seja na sala, cozinha ou banheiro.

Aliás, com toda a certeza, algumas nem precisam de muita manutenção e sem dúvida, farão uma boa composição na sua decoração.

Porém, antes de sair comprando qualquer planta e vaso, conheça as 5 melhores plantas para ambientes internos, uma vez que cada uma exige diferentes cuidados.

Então, continue a leitura e veja as 5 plantas que o Jardineiro Amador selecionou e que se adaptam muito bem dentro da sua casa, apartamento, escritório ou qualquer ambiente interno.

1- DracenaConheça as 5 melhores plantas para ambientes internos.

Do mesmo modo, se você procura por uma planta versátil, com lindas cores e formas, que se adeque aos mais diferentes lugares, faça parte da decoração e, além disso, seja fácil de cuidar, certamente a dracena é uma das delas, então conheça as 5 melhores plantas para ambientes internos.

Em contrapartida, esta planta pode ser plantada em vasos pequenos ou grandes, nos quais pode até alcançar uma boa altura. 

Dracenas, ou Dracaena, é um gênero botânico que engloba cerca de 60 espécies. Desse modo existemalgumas do tipo arbóreo outras do tipo arbustos.

Só para ilustrar, devido à sua variedade, já dá para imaginar que a dracena é amplamente cultivada e utilizada como folhagem decorativa em diferentes partes do mundo. Por isso é uma ótima opção de planta para dentro de casa.

Isso, em princípio, porque as dracenas são muito versáteis para uso em paisagismo. Ficam ótimas em ambientes internos como peças de decoração, além de serem fáceis de manter.

bokashi-milagrioso do jardineiro amador
Bokashi milagroso do jardineiro amador

Desse modo, são amplamente encontradas em halls, centros comerciais, consultórios, apartamentos, escritórios, entre outros, uma vez que requerem baixíssima manutenção e suportam ambientes fechados e ar condicionado, por exemplo.

Visto que não requer cuidado todos os dias, a dracena pode ser cultivada até pelos jardineiros mais esquecidos.

Como plantar dracena?

Em suma, as dracenas podem ser plantadas em canteiros ou vasos. De modo que, dependendo do local, podem crescer até 2 metros de altura.

Assim, caso queira uma planta maior, escolha um vaso mais largo e fundo. Neste caso, recomenda-se primeiramente preparar um sistema de drenagem colocando areia molhada e pedras ou geomanta para forrar o fundo.

Apesar de ser uma planta de fácil cultivo, ela também precisa de nutrientes. Para crescer bonita e saudável, o Jardineiro Amador recomenda o nosso Bokashi Milagroso.

Logo após plantar, adube a cada 15 dias durante a primavera até o verão, pois este é o período de crescimento.

De acordo com sua natureza, as mudas de Dracena podem ser feitas por alporquia ou estaquia dos ramos.

Cuidados com a dracena

Em conclusão, a dracena necessita de luz suave o ano todo, porém não de forma direta. Embora tolere luminosidade mais fraca, suas folhas ficarão mais brilhantes se lhe fornecer mais luz.

Assim sendo, é importante que você conheça as 5 melhores plantas para ambientes internos. Diante disso, evite contato direto com o sol. A meia luz é ideal.

Efetue a rega uma vez por semana durante o inverno e do mesmo modo, duas vezes por semana durante o verão.

Contudo, cuidado com os encharcamentos, pois essa planta não tolera.

Evite também molhar as folhas diretamente, mas limpe-as regularmente com um pano para tirar o pó.

As podas não são necessárias, porém podem ser feitas para manter um aspecto mais bonito.  

2- Lírio da Paz Conheça as 5 melhores plantas para ambientes internos.

Está foto mostra lírios da paz floridos
Foto: Jardineiro Amador

Uma das plantas preferidas dos brasileiros é o Lírio da Paz. Com folhas verdes e brilhantes e flor branca, elas se destacam no ambiente e além disso dão um toque a mais na decoração.

A planta, de nome científico Spathiphyllum wallisii, não deve ser confundida com o copo-de-leite, posto que é menor, muito menos exigente e mais resistente.

É nativa das florestas e clima tropical da América do Sul, porém, não se engane. Ele não gosta de luz solar direta. Ou seja, a incidência de sol direto pode queimar as folhas da planta.

Por isso, prefere sempre ficar na sombra, em lugares iluminados e arejados. Por isso, faz parte da nossa lista das 5 melhores plantas para ambientes internos.

Existem vários tamanhos de lírio da paz, como por exemplo o mini lírio da paz, o lírio da paz médio e lírio da paz grande, ou o gigante. Contudo, todos possuem as mesmas características e por certo precisam dos mesmos cuidados.

Como plantar Lírio da Paz?

Quando for plantar Lírio da Paz não só se atente ao tipo escolhido, como também ao tamanho do vaso. Seja como for, dê preferência para um com boca larga e fundo.

Logo após plantar, certifique-se de sempre deixar o solo bem drenado, para isso, não se esqueça de usar pedrinhas para forrar o fundo dos vasos.

Do mesmo modo, garanta também um solo fértil, uma vez que se desenvolve bem em solos ricos em matéria orgânica.

Depois de posicionar a planta no centro do vaso e preencher com mais o terra, use o Bokashi Milagroso do Jardineiro Amador.

A melhor época para plantar lírios da paz é durante o outono e o inverno, período no qual a planta se encontra em dormência. Já a época de florescer é, sobretudo, na primavera e verão onde é provável que aconteçam floradas intensas.

Por consequência, conforme falamos, o lírio da paz precisa de terra orgânica rica e adubada. Por isso, com a finalidade de ter uma planta saudável, é necessário realizar adubações de manutenção mensais.

Para uma planta mais bonita e viçosa, utilize o substrato fertilizante 6 em 1 do Jardineiro Amador, pois dessa maneira ela estará sempre bem nutrida.

O passo a passo para você saber como plantar lírio da paz e ter plantas com lindas flores no jardim você encontra aqui.

Essa, portanto, é uma das maravilhosas opções de plantas para ambientes corporativos.

Cuidados com o Lírio da Paz

Assim como as demais plantas, os cuidados essenciais com o Lírio da Paz envolvem iluminação e rega.

O Lírio da Paz, embora seja uma das 5 melhores plantas para ambientes internos, gosta de locais bem iluminados, porém longe dos raios solares que por consequência devem ser evitatos.

A exposição direta ou o excesso de sol, por conseguinte, pode queimar suas folhas e até mesmo matar a planta.

Quanto à rega, o lírio da paz gosta de água, sendo assim, mantenha o solo sempre úmido, regando 4 vezes por semana, mas cuidado para não encharcar. Seja como for, o excesso de água vinda do encharcamento, favorece o aparecimento de fungos na folha e tira os nutrientes da planta.

Outro cuidado é manter as folhas sempre limpas. Para isso, passe um pano úmido uma vez por mês. Assim também, se preferir, pulverize com Óleo de Neem.

Faça a poda, sempre que notar folhas secas e queimadas. Ao retirá-las, você garante o vigor e a força da planta.

3- Espada de São Jorge Conheça as 5 melhores plantas para ambientes interno.

Inegavelmente, outra espécie ótima para ser cultivada em ambientes internos é a espada de São Jorge.

Versátil, sobre tudo resistente, de tal sorte que esta planta se adapta bem a diferentes ambientes, até aqueles cantinhos com pouca luz.

Do mesmo modo, sua manutenção exige poucos cuidados, portanto é ideal para quem quer um verde na casa, mas também não quer ter muito trabalho.

Em contrapartida, além de ser bonita esteticamente, a espada de São Jorge é considerada uma planta de proteção por muitas pessoas. Por isso, é comum vê-la na entrada de casas.

Desse modo, além de afastar as energias negativas, está cientificamente comprovado que essa planta purifica o ar ao absorver elementos tóxicos do ambiente.

A Espada de São Jorge é nativa do continente africano. Com folhas longas e verdes, a planta apresenta algumas variações, como a Sansevieria zeylanica (rajada), a Sansevieria trifasciata (com borda amarela, também conhecida como espada-de-iansã) e a Sansevieria cylindrica (em formato cilíndrico, também chamada de lança-de-são-jorge).

Como plantar espada de São Jorge?

Nesta foto existem mudas de espada de são jorge
Foto: Jardineiro Amador

É própria para ser plantada em vasos e uma das melhores plantas para serem cultivadas em ambientes internos, a espada de São Jorge pode crescer de 20 cm até 1 metro dependendo da espécie.

Para o plantio, em primeiro lugar, escolha um vaso de boca larga, preferencialmente de cerâmica. Depois, coloque algumas pedrinhas no fundo a fim de drenar a água e preencha cerca de 1/3 do recipiente com terra adubada ou substrato. Em seguida, plante as mudas e molhe.

Acompanhe o passo a passo de como plantar Espada de São Jorge no vídeo que preparamos: https://www.youtube.com/watch?v=nVPuQBqfUU4

A melhor época para plantar espada de São Jorge é entre os meses de maio, junho e julho.

Em segundo lugar, fazer mudas de espada de São Jorge é fácil. De fato, a maneira tradicional de fazer mudas é separar uma touceira com menos uma folha contendo um pedaço de rizoma e replantá-la.

Outra forma é cortar uma folha em partes com até 10 cm de comprimento e, posteriormente, enterrá-las na areia úmida e cobrir com um saco plástico. Dessa forma, se mantém a umidade.

Em terceiro lugar, caso queira, poderá cultivá-la na água. Esta planta aguenta bem e com o tempo, irá soltar mudas. Essa é sem dúvidas, uma excelente opção de plantas para dentro de casa.

A reposição de nutrientes com o o propósito de ajudar na saúde da planta, pode ser feito com a adubações semestrais. Para isso, recomendamos os produtos do Jardineiro Amador, como o Substrato fertilizante 6 em 1.

Cuidados com a Espada de São Jorge

Assim também, a espada de São Jorge pode ser plantada em diferentes locais, pois se adapta bem com qualquer nível de luz, seja em locais com pleno sou ou em pontos de muita sombra. Porém, o ideal seria ambientes internos à meia-sombra.

De tal sorte que ela suporta ambientes com ar condicionado e pede pouca água. Dessa forma, a rega pode ser feita uma vez por semana durante o verão e a cada dez dias, durante os meses de inverno.

Desde que esteja saudável, a Espada de São Jorge pode ficar até 20 dias sem água sem maiores problemas.

Por outro lado, quando for regar, aproveite e faça a limpeza das folhas retirando apenas as que estão secas. Temos vários posts no Blog do Jardineiro Amador, dando dicas de como cuidar de plantas em sua casa e jardim.

banner bokashi vegano
banner bokashi vegano

4- Zamioculca5 melhores plantas para ambientes interno.

A Zamioculca é uma das espécies mais utilizadas em ambientes internos, sendo bastante utilizada em paisagismo por conta de sua folhagem ornamental em tons de verde escuro reluzentes.

Essa espécie exótica é originária da África e se desenvolve bem em ambientes com pouca luz, além de tolerar ar condicionado.

Por serem resistentes e de baixa manutenção, se tornam perfeitas para quem não tem muito tempo nem muito conhecimento de jardinagem.

A única desvantagem da Zamioculca é que se trata de uma espécie tóxica quando ingerida. Por isso, não é recomendada para espaços que possuem fluxo de crianças e animais, embora seja uma excelente planta para ambientes fechados.

Como plantar Zamioculca?

Para o plantio da Zamioculca é importante colocar pedrinhas ou uma manta filtrante no fundo do vaso para auxiliar na drenagem.

O solo também deve ser nutrido, para isso recomendamos o Bokashi Milagroso do Jardineiro Amador.

Sua multiplicação de mudas pode ser feita por sementes que caem da haste da sua floração, por divisão de touceiras, as quais se desenvolvem nas suas laterais ou por estacas de suas folhas, ao cortar na base da planta.

Portanto, o ideal é realizar o replantio do vaso a cada 4 anos a fim de desmembrar a touceira e fazer a renovação da terra.

Cuidados com a Zamioculca

Desse forma, conforme falamos, a Zamioculca deve ser cultivada em substrato drenável e rico em matéria orgânica, como por exemplo a Terra Orgânica Turbinada do Jardineiro Amador. Já a rega não deve ultrapassar uma vez por semana. Pode inclusive regar a cada quinze dias, podendo sobreviver a longos períodos sem água.

Essas plantas se adaptam facilmente em ambiente com pouca luz e até mesmo na sombra, mas não toleram sol direto. Sempre que possível deixe-a à meia sombra com luz indireta para crescer.

5- Cactos e suculentas5 melhores plantas para ambientes interno.

Os cactos e suculentas viraram uma febre seja como decoração ou lembrancinhas, portanto, é claro que eles deveriam entrar na nossa lista das 5 melhores plantas para ambientes internos.

Seja como for, é muito comum encontra-los enfeitando as salas seja de forma isolada ou em pequenos grupos na composição de terrários.

Da mesma forma, são plantas que exigem pouca manutenção, mas que precisam ficar em locais bem iluminados e protegidos de ventos, o que faz deles perfeitos para ambientes fechados.

Apesar de serem fáceis de cuidar os cactos e as suculentas também possuem suas particularidades, mas antes de falarmos de como plantar cactos e quais os cuidados que eles exigem, vamos conhecer um pouquinho sobre eles.

Inegavelmente, é comum a confusão entre cactos e suculentas. De modo simples, podemos dizer que todo cacto é uma suculenta, mas nem toda suculenta é um cacto. Ou seja, dentro os diversos tipos de suculentas, encontramos os cactos.

Por outro lado, enquanto as suculentas possuem caules e folhas mais grossas que permitem  o armazenamento de água, os cactos não possuem folhas e possuem espinhos, que podem ser grandes ou quase imperceptíveis.

Como saber plantar cactos e suculentas

Os cactos e suculentas são adaptados para meios extremos, por isso, não devem ficar em terras encharcadas. Por tal, essas plantas estão entre as 5 melhores plantas para serem cultivadas em ambientes internos.

Só para exemplificar, é essencial que o substrato seja preparado a fim de não acumular água, sendo a composição mais indicada o Substrato para Plantar Cactos e Suculentas do Jardineiro Amador, e pedriscos.

Dê preferencia para vasos com furos, que deixem a água escorrer. Porém, também se desenvolvem em diferentes recipientes.

Lembre-se que o tamanho do vaso em que ele for plantado determinará seu crescimento, uma vez que eles param de crescer ao perceberem que o espaço acabou.

Para a montagem do vaso inicie com uma camada de pedriscos, argila expandida ou uma camada de manta para garantir que a água não se acumule e venha a apodrecer as raízes. Depois, acrescente o substrato e faça o plantio. Finalize com mais pedriscos.

Por serem pequenas, essas plantas são ótimas para apartamentos. Falando nisso, já pensou em fazer uma mini-horta? Então veja no nosso post como fazer uma mini-horta na sua casa ou apartamento.

substrato para cactos e suculentas
substrato para cactos e suculentas do Jardineiro Amador

Cuidados com cactos e suculentas

As suculentas e cactos são plantas que precisam de luz solar para crescerem saudáveis. Quanto mais luminosidade receber, mais robustos e bonitos ficarão.

Nos ambientes internos, procure colocá-los em algum lugar com boa incidência de luz, como por exemplo, próximos a janelas. Se conseguir controlar um ambiente em que bata sol em alguma parte do dia e fique com um pouco mais de sombra na outra, melhor.

Só para ilustrar, seria exposição direta ao sol durante a manhã e sombra a tarde. Porém, se isso não for possível, apenas opte por um local onde recebam luz solar mesmo que indiretamente.

Quanto às regas, elas devem ser moderadas e não deve ultrapassar uma vez por semana com um pouquinho de água, pois o excesso pode apodrecer suas raízes e matar a planta.

Uma dica é usar a medida de 10 ml por planta. Se você não fizer ideia de quanto isso é ao olho nu, pode usar uma seringa e injeção ou com um conta gotas.

Se perceber que a sua suculenta começar a murchar, é um aviso de que precisa de água, então, aumente um pouco a quantidade. Agora, se as folhas da base começarem a apodrecer, é sinal de que está recebendo muita água, portanto diminua.

Folhas finas podem significar pouca quantidade de luz. Portanto, mude a planta de lugar ou deixe-a receber um banho de sol por pelo menos quatro horas diárias para que se recuperem e vivam com saúde.

Aprenda a fazer um terrário de Cactos e Suculentas assistindo esse vídeo que preparamos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sobre nós

Informações, dicas e técnicas sobre jardinagem amadora e de implantação, cultivo e manutenção de hortas orgânicas e pomares caseiros.

138,267FãsCurtir
51,000SeguidoresSeguir
308SeguidoresSeguir
288,000InscritosInscrever
* indicates required

Nossos Parceiros

Popular Populares