Como plantar minirosas em vasos

Esse artigo do jardineiro amador, foi feito com o propósito de incentivar você a aprender como plantar minirosas em vasos.

As minirosas, como o nome já diz, são rosas em miniaturas, ou seja, em formato pequeno.

Porém, é muito importante saber que o nome se refere às flores e não às roseiras.

Assim sendo, as roseiras podem ser plantas grandes que produzem flores pequenas.

Da mesma forma, existem várias espécies de roseiras cujas flores são minirosas, como por exemplo, a roseira trepadeira, que sem dúvidas, é muito comum.

Com toda a certeza, depois de plantar a primeira roseira, você nunca mais vai parar, posto que as rosas são uma verdadeira paixão.

As rosas são o símbolo do amor

Ao longo dos séculos sem dúvida são as rosas que melhor simbolizam os sentimentos humanos.

Tanto é assim, que cada cor de rosa simboliza a expressão de um sentimento, ou mesmo um tipo de amor.

Só para exemplificar, as rosas brancas são o símbolo da paz e da pureza. Não por acaso que os buques de noivas usam essas cores de rosas.

As amarelas simbolizam o respeito.

As vermelhas o amor.

Então, de fato, as rosas são as flores mais populares do mundo. E, também são as que podem ser encontradas em quase todos os países e continentes, sendo por isso, muito apreciadas e cobiçadas.

Daí a importância de saber como plantar minirosas em vasos .

Mini rosa em um vaso
Mini rosa em um vaso

Escolha da muda para plantar minirosas

Em primeiro lugar antes de saber como plantar minirosas em vasos, é importante escolher a espécie. De tal forma que você deve procurar saber a cor das flores, com o propósito de ter em sua casa e jardim aquela que mais lhe agrada.

Da mesma forma, precisa saber se a planta, como referido é arbustiva, trepadeira, ramosa ou tem outras características. Essas são dicas importantes quando se quer saber como plantar minirosas em vasos.

De conformidade com as características da roseira, você vai poder fazer a escolha do vaso certo para fazer a plantação.

Só para exemplificar, se você escolher uma minirosa trepadeira, vai precisar de um vaso grande. Por outro lado, vai necessitar de uma estrutura para a planta se desenvolver, que pode ser um pergolado, uma treliça, uma grade de ferro, uma cerca ou uma tela.

Com toda certeza, você pode fazer mudas de minirosas por estaquia ou alporque. Com o propósito de ganhar tempo, você pode comprar uma muda pronta. Dessa forma, é provável que você já tenha flores em pouco espaço de tempo após o plantio.

Substrato 6 em 1 com mini rosa
Substrato 6 em 1 com mini rosa

A escolha do vaso certo

Com o fim de ter uma planta saudável, você precisa escolher o vaso que melhor se adapte a sua roseira. Se você fizer a escolha certa, como resultado terá uma planta saudável que vai produzir muitas flores.

Portanto, nunca plante em vasos pequenos. Então, procure um vaso que tenha capacidade de armazenar pelo menos 100 litros de terra.

Ao mesmo tempo existem certos materiais que são mais indicados para plantar minirosas. Só para ilustrar, procure vasos de cerâmica, barro queimado, cimento ou mesmo de madeira. Em contrapartida, evite vasos de plástico, pois eles costumam aquecer demais as raízes e prejudicar as plantas.

Da mesma forma, escolha um vaso que tenham boa drenagem e furos ao propósito de permitir o bom fluxo e a drenagem da água. Fazendo isso, você vai saber como plantar minirosas em vasos.

Preparando o vaso para plantar minirosas em vasos

Assim que você escolher o vaso, é hora de prepará-lo. Então preste atenção em alguns detalhes que são muito importantes.

Com o fim de que sua roseira tenha uma boa nutrição, complete o vaso com terra orgânica de boa qualidade. Da mesma forma, acrescente à terra esterco de curral curtido, na proporção de 1kg por vaso. Se não tiver esterco de curral, você pode usar o bokashi milagroso do Jardineiro Amador com a finalidade de acrescentar à terra mais de 100 microrganismos que são essenciais à sua roseira.

Cuidados com a drenagem

Com o fim de permitir uma boa drenagem, coloque no fundo do vaso, uma camada de pedras (pode ser pedra brita). Com toda certeza isso vai ajudar muito a manter seu vaso de minirosas bem drenado, evitando que a roseira fique exposta a umidade excessiva.

Além disso uma boa dica de como plantar minirosas em vasos, se você quiser usar, pode colocar uma pequena manta de feltro no fundo do vaso, de tal sorte que esse tecido também retenha água em tempo de grandes estiagens.

 O transplante da muda Como plantar minirosas em vasos

Assim que tudo estiver pronto, é hora de fazer o plantio. Geralmente as mudas vem plantadas em saquinhos plásticos, e às vezes em vasinhos. Com o fim de evitar prejudicar a muda, retire o invólucro com todo o cuidado.

Assim sendo, evite prejudicar as raízes da planta, bem como procure manter inteiro o torrão de terra no qual a muda esteja plantada.  

Faça um buraco no vaso e acomode a muda. Assim que plantar, imediatamente compacte a terra ao entorno da muda, dando firmeza à mesma.

Ao propósito de torná-la bem firme, assim que fizer o plantio, você pode amarrar a muda a uma estaca, usando uma haste de madeira ou uma vara de bambu. Assim sendo, sua roseira ficará bem firme o que irá permitir que o enraizamento ocorra de modo rápido. Use um barbante de tecido para amarrar.

Logo depois faça uma rega bem leve e deixe seu vaso num local bem iluminado sem pegar sol direto por alguns dias.

A escolha do lugar definitivo e os primeiros cuidados com as roseirascomo plantar minirosas em vasos

De acordo com a natureza das roseiras, elas são plantas que precisam e gostam de muito sol.

Com toda a certeza, então, você deve observar esse detalhe com todo o cuidado. Ou seja, o seu vaso de minirosas precisa apanhar sol direto, por pelo menos 6 horas diárias.

De maneira idêntica, você deve evitar locais com muitos ventos e com excesso de umidade.

As roseiras são resistentes, mas são sensíveis aos ventos.

Sob o mesmo ponto de vista, elas exigem cuidados constantes. Só para ilustrar, precisam estar sempre limpas, com a retirada das folhas e flores secas.

Por isso, é importante saber, que quanto mais rosas você colher, mais a roseira vai produzir flores. Você sabia disso?

Como colher as rosas corretamente

Porém, quando for colher suas rosas, procure sempre deixar um espaço de pelo menos 2 centímetros entre o corte e o olho de brotação, que sempre está ligado no espaço entre a folha da roseira e o talo onde deu a rosa.

Seja como for, para que não ocorra o adoecimento do galho onde a minirosa foi colhida, use sempre uma tesoura bem afiada e faça o corte em 45º para que não se acumule água no corte evitando o adoecimento da planta.

Regas, adubações e combate a pragas e insetos

Para que sua roseira seja saudável, tome muito cuidado com as regas. Sem dúvida, essas plantas precisam de água. Mas nunca em excesso. Por isso, você deve regar moderadamente, no máximo uma vez por semana, sem encharcar.

substrato fertilizante 6 em 1
substrato fertilizante 6 em 1

Com toda certeza, outro cuidado que é essencial para as roseiras é a adubação.

Dessa maneira, pelo menos uma vez por mês você deve adubar seu vaso de minirosas. Nós recomendamos usar o Substrato 6 em 1 do Jardineiro Amador, que é um adubo natural, que contém todos os nutrientes para fortificar sua roseira e estimular a produção de muitas flores.

Com toda a certeza, esse adubo também vai prevenir o ataque de pragas comuns nas roseiras, como fungos, ácaros, pulgões e cochonilhas.

De acordo com sua fórmula, você pode usar uma colher de sopa bem cheia por cada pé, sempre tomando o cuidado de não encostar o adubo no tronco da roseira.

Ainda assim, sempre é possível que sua roseira seja atacada por insetos.

Broto da mini rosa
Broto de uma mini rosa

Proteja suas roseiras das formigas carregadeiras ou cortadeiras

Como já referido, apesar de serem facilmente cultivadas, as roseiras podem ser muito sensíveis ao ataque de insetos. Assim sendo, todo o cuidado é pouco para evitar danos a sua planta.

Seja como for as formigas carregadeiras ou cortadeiras, adoram atacar as folhas das roseiras.

Então, fique de olho já que os ataques costumam acontecer geralmente à noite.

Por certo não dá para evitar que esses insetos fiquem o tempo todo longe das suas minirosas.

Por outro lado, muitas vezes dá para evitar o ataque! Seja como for, então vamos dar algumas dicas que podem ser úteis, posto que afugentam as pragas.

Uma delas é você colocar enterrado na terra do vaso, de quatro a cinco bolinhas de naftalina.

O cheiro dessas naftalinas afugentam as formigas carregadeiras ou cortadeiras.

De maneira idêntica, você pode fazer pulverizações de prevenção, com óleo de neem puro do Jardineiro Amador. Esse inseticida é um repelente natural não somente contra as formigas, mas também, contra fungos, ácaros, cochonilhas, pulgas e pulgões.

bokashi-milagrioso do jardineiro amador
bokashi-milagrioso do jardineiro amador

Podas das roseiras

Ao mesmo tempo em que roseiras bem tratadas produzem muitas flores e duram muitos anos, é preciso saber que elas precisam de uma poda anual.

Por isso, você não deve ter nenhum receio de efetuar essa poda, até mesmo de forma radical. Podar roseiras é como cortar o cabelo ou a unha dos seres humanos: necessário!

Pelo contrário, se não fizer a poda, a tendência é a sua roseira enfraquecer e por certo diminuir a produção de flores.

Mas sempre surge uma dúvida: qual a época correta de efetuar essa poda?

A resposta correta é: sempre no período de dormência, que no hemisfério Sul ocorre nos meses de maio, junho, julho e agosto.

Aqui no Blog do Jardineiro Amador, temos um post bem legal, falando de poda de roseiras.

Por fim, quando fizer a poda, você pode usar os galhos mais fortes para fazer mudas. Seja como for, nunca deixe os restos da poda perto das roseiras, pois isso atrai doenças.

Como fazer mudas de minirosas por estaquia

Como resultado da poda das suas roseiras, com toda a certeza você vai ter galhos saudáveis que podem ser usados facilmente para produzir novas mudas.

Assim que efetuar o corte destes galhos, selecione os melhores e com maior espessura.

Corte a parte de cima e faça uma limpeza de todas as folhas. Não esqueça de usar uma tesoura especial e muito bem limpa e afiada.  

Deixe os galhos com cerca de 20 centímetros. Com a finalidade de estimular o enraizamento das mudas, você pode usar um enraizador. Se quiser, pode fazer um natural. No nosso canal no YouTube, nós temos vídeos ensinando.

Deixe os galhos submersos em 5 centímetros desse enraizador, por pelo menos 2 dias.

Neste ínterim vá preparando um recipiente para efetuar o plantio. Pode ser um saco plástico, uma lata ou uma vasilha.

Regadores do Jardineiro Amador
Regadores do Jardineiro Amador

No entanto não esqueça de alguns detalhes: em primeiro lugar use terra rica em material orgânico para fazer as mudas. Em segundo lugar, o recipiente deve estar furado. Em terceiro lugar as mudas devem ficar na sombra e serem molhadas levemente uma vez por semana.

Enfie cerca de 10 centímetros da estaca na terra. Faça uma rega leve e aguarde a brotação. De cada 10 mudas, cerca de 5 se desenvolvem.

No momento em que brotarem, você saberá que deu certo. Não transplante ainda. Aguarde pelo menos mais 60 dias. Neste interim, faça uma boa adubação que por certo vai ajudar na saúde da sua nova roseira.

Assim que a muda estiver bem ramificada, é hora de fazer o transplante.

Como fazer enxerto de roseirascomo plantar minirosas em vasos

Outra curiosidade muito legal para quem quer produzir e saber como plantar minirosas em vasos é a questão dos enxertos.

Por mais que se saiba sobre essas lindas plantas, estamos sempre aprendendo.
No entanto, saber fazer enxerto de rosas já é uma fase bem avançada do processo de cultivo.

Mas, não é impossível.

Com o intuito de fazer enxerto de roseiras, você precisa ter um equipamento especial. Só para ilustrar, existem vários tipos de tesouras próprias para enxertia de roseiras e frutíferas.

Além disso, é necessário o uso de equipamentos e produtos auxiliares como estiletes e fitas adesivas.

Mas, pouco a pouco, após começar, você vai se inteirando destas novidades. Quando menos perceber, estará dominando as técnicas necessárias.

É verdade que as rosas não falam?

Há um clássico da música popular brasileira, de autoria do consagrado compositor Cartola, na qual um dos versos diz o seguinte:

-“As rosas não falam, simplesmente as rosas exalam, o perfume que roubam de ti!“.

Ora, entrando na onda da licença poética, os entendidos em rosas dizem exatamente o contrário. Ou seja: que as rosas falam.

Daí uma curiosidade! Em locais onde se cultivam frutas, sobretudo as uvas para produção de vinho, os fruticultores têm plantado ao entorno das parreiras, muitas roseiras.

No momento em que as roseiras são atacadas por alguma praga, são uma espécie de alerta aos produtores que os parreirais estão em risco.

Se acaso as roseiras estão saudáveis, os riscos estão afastados.

Com efeito, as roseiras tem sido cada dia mais utilizadas também para esse fim: avisar, através da sua enorme sensibilidade, as ameaças às culturas de frutas pelo mundo afora.

Por fim, se acaso você quiser aprender um pouco mais na prática sobre como plantar minirosas em vasos, você pode assistir a esse vídeo no nosso canal no YouTube.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Sobre nós

Informações, dicas e técnicas sobre jardinagem amadora e de implantação, cultivo e manutenção de hortas orgânicas e pomares caseiros.

138,267FãsCurtir
51,000SeguidoresSeguir
308SeguidoresSeguir
288,000InscritosInscrever
* indicates required

Nossos Parceiros

Popular Populares